Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal e Irlanda acertaram no ano passado "momento oportuno" para pedir mais tempo à 'troika'

Lusa

  • 333

Bruxelas, 22 jan (Lusa) -- O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, acertou em dezembro passado com o seu homólogo irlandês aguardarem pelo "momento oportuno" para reivindicar a extensão do prazo para pagar os empréstimos, revelou hoje em Bruxelas o ministro irlandês, Michael Noonan.

O titular da pasta das Finanças da Irlanda, país que assume atualmente a presidência rotativa da União Europeia -- presidindo por isso ao Conselho Ecofin de hoje -, argumentou, tal como Vítor Gaspar fizera na véspera, que a extensão das maturidades dos empréstimos se justifica devido ao facto de, no início dos empréstimos, as mesmas serem muito curtas, e recordou que foi o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, que abriu a porta para essa possibilidade, em dezembro passado.

"Depois de alguma discussão com o ministro das Finanças português, Vitor Gaspar, decidimos esperar por um momento mais oportuno, e essa oportunidade surgiu ontem (segunda-feira). Ele tomou a iniciativa e foi apoiado pela Irlanda", revelou.