Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal deve precisar de um programa cautelar após atual resgate - Carlos Costa

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 jun (Lusa) - O governador do Banco de Portugal considerou hoje que Portugal deve precisar de um programa cautelar após o atual programa da 'troika' para evitar mais um resgate caso algo corra mal nos mercados de financiamento.

Segundo Carlos Costa, que falava numa audição na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, ainda não existe nenhum destes programas cautelares (que em termos gerais constituiria numa linha de crédito do Mecanismo Europeu de Estabilidade que não necessita de ser transferida obrigatoriamente e com condições mais leves associadas), mas que "há uma certeza, a de que um país que cumpre um programa de assistência com sucesso não vai ficar dependente de financiamento institucional depois, vai ter de regressar aos mercados".

O responsável, que foi questionado sobre as condições associadas a um destes programas pelo deputado do Bloco de Esquerda Pedro Filipe Soares, explicou que no final do período do programa haverá a necessidade de alguém que faça um acompanhamento do trajeto do país numa altura em que a confiança ainda não está totalmente restaurada.