Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal condena atentado que matou Brahmi na Tunísia

Lusa

  • 333

Lisboa, 27 jul (Lusa) - O Governo português condenou hoje o atentado que, na quinta-feira, matou o deputado da oposição tunisino Mohamed Al Brahmi, manifestando a sua convicção na "solidez" do processo de transição política democrática na Tunísia.

"Portugal condena firmemente o assassinato de Mohamed Brahmi, deputado da Frente Popular", ocorrido em Tunes, "e expressa as suas condolências aos seus familiares. Este ato deverá ser prontamente investigado e os seus responsáveis punidos", lê-se numa nota de imprensa do gabinete do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

O documento acrescenta que "Portugal condena toda a violência política, e acompanha com preocupação a evolução da situação, esperando que prevaleça o diálogo, a moderação e a serenidade entre as forças políticas e a sociedade civil da Tunísia".