Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal atravessa "suicídio nacional", diz Jardim

Lusa

  • 333

Funchal, 19 fev (Lusa) - O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse na segunda-feira no Funchal que Portugal atravessa "um suicídio nacional" e um "embuste" e defendeu que o Estado não pode ser reformado sem uma mudança constitucional.

"Nós estamos a viver uma espécie de suicídio nacional. Eu vejo nos entusiastas que falam de reforma do Estado quererem mudar este estado de coisas em que mergulhámos, mas sem mudar o regime político. Isto, para mim, é que é absolutamente fraudulento, não se pode mudar o Estado sem mudar o regime em que assenta este mesmo Estado", defendeu Jardim, num discurso durante o jantar da Associação dos Industriais da Construção Civil da Madeira (ASSICOM).

"O que se anda a vender, o embuste que se está a fazer neste país é no sentido de dizer 'vamos fazer uma reforma do Estado', disse o governante, acrescentando que "uns não querem mesmo reformas, outros que falam em reforma do Estado não querem tocar no regime para que tudo continue na mesma à custa de algumas alterações".