Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portas disse que havia uma linha, ultrapassou-a e ficou tudo na mesma -- Mário Soares

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 mai (Lusa)- O ex-Presidente da República Mário Soares considerou hoje que Paulo Portas "ultrapassou " a fronteira que tinha definido relativamente aos pensionistas e não tirou consequências e que este tem sido "humilhado" e relegado para terceira figura do Governo.

"O doutor Paulo Portas lá sabe as linhas com que se cose, mas eu não gostei muito que ele dissesse que havia uma linha, que essa linha não se podia ultrapassar e depois ultrapassou-a e ficou tudo na mesma, há ali qualquer coisa que não está bem, porque quando lhe abrem os olhos, e particularmente o primeiro-ministro, quando lhe abre os olhos, ele faz o que ele quer", afirmou Soares.

O antigo chefe de Estado e ex-primeiro-ministro falava aos jornalistas à margem de uma conferência sobre o Estado, na Fundação Mário Soares, em Lisboa.