Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Política de colonatos é um "apartheid" que torna inviável a Palestina -- Paulo Portas

Lusa

  • 333

Doha, Qatar, 19 dez (Lusa) -- O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, disse hoje em Doha que a política de colonatos israelita é um "apartheid" que torna "inviável" o Estado da Palestina.

"Uma das razões que levou Portugal a votar a favor do estatuto de observador [da Palestina] das Nações Unidas foi favorecer a paz, mas também dar um sinal claro de que certos setores de Israel, ao continuarem esta política de colonatos, estão a tornar inviável o futuro Estado da Palestina, pela simples razão de que não há continuidade territorial", afirmou Paulo Portas aos jornalistas em Doha, onde se encontra no âmbito de uma viagem ao Golfo Pérsico.

"Se não houver dois estados, se não houver Estado da Palestina o que é que sobra? Um Estado e dois povos e a isso chama-se 'apartheid' e isso nós não queremos", disse Portas, sublinhando que Portugal defende negociações diretas entre as duas partes.