Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PM quer reforçar políticas ativas de emprego e financiamento às empresas em resposta às previsões

Lusa

  • 333

Aveiro, 15 mar (Lusa) - O primeiro-ministro anunciou hoje a intenção do Governo de avançar a curto prazo com medidas para reforçar as políticas ativas de emprego e de acesso das empresas a financiamento, como resposta às previsões macroeconómicas anunciadas hoje.

"As perspetivas para o crescimento e o emprego são o maior problema. As previsões são, no entanto, apenas isso. Mas uma coisa é olhar para as previsões que nos dão indicações de como poderá ser a nossa realidade daqui a um ano e daqui a dois, se tudo permanecer como está, outra coisa é aproveitar estas previsões, não para cruzar os braços, mas para trabalhar de modo a evitar que elas se possam concretizar", afirmou Passos Coelho em Aveiro.

O primeiro-ministro, que falava no encerramento do Congresso da Região de Aveiro, disse pretender "acelerar os efeitos positivos da reforma estrutural que tem vindo a ser empreendida" e que "alguns dos passos que foram concluídos no exame regular da troika ajudarão, quer do lado do mercado do trabalho, quer do mercado do produto, a tornar mais viável a amplificação desses efeitos.