Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PM guineense não condena espancamento de ministro por falta de informações

Lusa

  • 333

Macau, China, 07 nov (Lusa) - O primeiro-ministro de transição da Guiné-Bissau, Rui Duarte Barros, escusou-se hoje, em declarações à agência Lusa em Macau, a condenar o espancamento de um membro do seu Governo, alegando estar ainda a recolher informações sobre o sucedido.

Questionado pela Lusa sobre se, em nome do Governo de transição da Guiné-Bissau, condenava o incidente, Rui Duarte Barros respondeu: "Estou a recolher ainda informações, não tenho ainda informações completas".

"Eu estou a acompanhar a informação de perto, não tenho ainda detalhes, assim que chegar ao país de certeza que terei mais informações, mas neste caso as autoridades estão a trabalhar nisso", disse o líder do Governo guineense, referindo-se ao espancamento do ministro de Estado e dos Transportes, Orlando Viegas, na sua residência em Bissau, na noite de terça-feira.