Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PM da Nova Zelândia defende espionagem de residentes locais

Lusa

  • 333

Wellington, 01 ago (Lusa) -- O primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, defendeu hoje o reforço da lei de espionagem do país para que residentes locais possam ser espiados, alertando que há pessoas treinadas pela Al-Qaida em território neozelandês.

Key defendeu a legislação que permite os serviços de informações de espiarem os residentes locais, alegando que os opositores da lei recusam reconhecer as ameaças à segurança interna que devem ser enfrentadas.

"No mundo real, na Nova Zelândia, há pessoas que foram treinadas em campos da Al-Qaida e que operam fora da Nova Zelândia, estão em contacto com pessoas no exterior, partiram para o Iémen e outros países para serem treinadas, este é o mundo real, a realidade com que estamos a lidar", disse o primeiro-ministro da Nova Zelândia em declarações à rádio comercial.