Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Platini contra o uso de tecnologia na linha de golo

Lusa

  • 333

Kuala Lumpur, 11 dez (Lusa) - O presidente da UEFA, Michel Platini, mostrou-se hoje contra o uso da tecnologia na linha de golo, que a FIFA está a testar, através do "Olho de Falcão" e GoalREF, no Mundial de Clubes do Japão.

Platini afirmou, em conferência de imprensa realizada na capital da Malásia, Kuala Lumpur, que os árbitros de baliza são uma forma "mais barata" de determinar se a bola passa a linha de golo, avisando contra os perigos de uma "invasão" da tecnologia ao jogo.

Segundo o presidente do organismo que tutela o futebol europeu, introduzir a tecnologia na linha de golo custaria à UEFA 50 milhões de euros em cinco anos, o que na sua opinião não faz sentido "apenas por um ou dois golos por ano".