Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Plano social para extinção da EPUL teve sucesso de quase 100% -- liquidatário

Lusa

  • 333

Lisboa, 02 ago (Lusa) -- A Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL) chegou a acordo com 146 dos seus 147 trabalhadores, concluindo "com um sucesso de quase 100%" a primeira fase do processo de extinção, disse à Lusa o liquidatário, Luís Natal Marques.

Dos 147 trabalhadores que integravam os quadros da empresa, 50 optaram por ingressar nos quadros da CML, 70 rescindiram os contratos de trabalho com direito a indemnização, 17 optaram pela pré-reforma, sete trabalhadores optaram, "por ser essa a solução economicamente mais vantajosa para si", pela caducidade do contrato de trabalho, ou seja, vão aguardar pela extinção da empresa, e depois receber a indemnização a que têm direito por lei e o subsídio de desemprego.

Um trabalhador optou pela mobilidade para outra empresa municipal com rescisão simples, outro, por ter mais de 65 anos e poder reformar-se, não era abrangido por este plano social. Um outro não escolheu nenhuma das opções que este plano social contemplava.