Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PGR de Angola já tem a confissão da morte dos dois ex-militares raptados em 2012

Lusa

  • 333

Luanda, 29 nov (Lusa) - A Procuradoria-Geral da República de Angola reconheceu hoje, em comunicado enviado à Lusa, que os suspeitos da morte de Alves Kamulingue e Isaías Cassule, os dois ex-militares raptados em 2012 quando tentavam organizar uma manifestação antigovernamental, confessaram o homicídio.

Num comunicado de três páginas, a PGR "lamenta (...) confirmar a morte" dos dois ex-militares, hipótese que a própria PGR aliás não descartava num primeiro comunicado sobre o caso, divulgado no passado dia 13.

A morte dos dois ex-militares está na base da subida da tensão política verificada nos últimos dias em Angola, com a realização no dia 23 de manifestações em vários pontos do país, convocadas pelo principal partido da oposição, União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), consideradas previamente ilegais pelas autoridades.