Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pescadores querem vender peixe imaturo, partidos concordam

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 abr (Lusa) - Representantes de pescadores pediram hoje no Parlamento que seja permitida a venda do resultado do primeiro lanço da pesca por arte xávega, ainda que seja de dimensão inferior à autorizada por lei, merecendo a concordância da maioria dos partidos.

A Comissão Parlamentar de Agricultura e Mar ouviu hoje membros da Federação dos Sindicatos do Setor da Pesca e da Associação Portuguesa de Xávega e o presidente da Câmara de Mira, João Reigota (PS), a propósito dos projetos de resolução apresentados por PSD e CDS-PP, PS, PCP e Bloco de Esquerda para valorização da arte xávega (pesca artesanal, praticada junto à praia, principalmente em localidades como Aveiro, Figueira da Foz, Nazaré e Trafaria).

O presidente da federação, Frederico Pereira, pediu aos deputados que seja permitida a venda "do primeiro lanço, independentemente do tamanho da captura". Atualmente, o pescado abaixo do tamanho mínimo permitido (12 centímetros, numa quota de 5%) é devolvido ao mar e os pescadores devem abster-se de exercer a sua atividade até ao virar da maré.