Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pescadores exigem que EDP pague prejuízos que projeto eólico causou a barcos

Lusa

  • 333

Póvoa de Varzim, 05 de jun (Lusa) -- Os pescadores da Póvoa de Varzim contestaram hoje o facto de a EDP ainda não ter pagado os estragos que o projeto de energia eólica "windfloat" provocou a embarcações locais.

"São cerca de nove mil euros que a empresa deve aos pescadores há mais de dois anos e que ainda não foram pagos", explicou à Lusa o presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar (APMSHM), após uma visita que a comissária Connie Hedegaard, responsável pela ação climática na Comissão Europeia, realizou junto do projeto denominado "windfloat" e que está localizado a seis quilómetros da costa.

José Festas explicou que esta situação se "arrasta há tempo demais" e lembrou que tudo aconteceu porque o projeto foi "mal sinalizado" no mar e "quatro embarcações embateram nas amarras e tiveram estragos avultados".