Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pena suspensa para funcionária de Conservatória que desviou 252 mil euros "por amor"

Lusa

  • 333

Braga, 28 out (Lusa) - O Tribunal Judicial de Braga condenou hoje a quatro anos e meio de prisão, com pensa suspensa, a funcionária de uma Conservatória daquela cidade que, "por amor", desviou 252 mil euros referentes a registos automóveis.

Durante o julgamento, a arguida confessou os factos, alegando que os praticou para concretizar o sonho de um homem por quem se apaixonara, que queria comprar uma casa no Brasil. Para o efeito, contraiu empréstimos bancários, que foi pagando com as verbas que desviava.

A arguida, de 44 anos, foi condenada pelos crimes de peculato, na forma continuada, e de falsificação de documento.