Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pedro Xavier Pereira condenado a sete anos e meio de prisão no caso Megafinance

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 nov (Lusa) - O tribunal condenou hoje a sete anos e meio de prisão Pedro Xavier Pereira, considerado o principal arguido no caso Megafinance, pelos crimes de burla, falsificação de documentos, insolvência dolosa, branqueamento de capitais e manipulação de mercado.

O coletivo de juízes da 8.ª Vara Criminal de Lisboa aplicou ainda a pena de cinco anos e três meses ao presidente do conselho de administração da empresa, Luís Valente, por burla e insolvência dolosa, tendo absolvido os restantes cinco arguidos de todos os crimes pelos quais estavam pronunciados.

Para o tribunal ficou "inequivocamente provado" que os dois arguidos, sob "a capa" das firmas Aptissimi e Megafinance, se apresentavam junto de empresas com elevadas dívidas e à beira da insolvência, prometendo-lhes a reestruturação financeira, em troca de parte das quotas das respetivas sociedades, além de que assumiam a gestão do negócio, ficando com o caminho aberto sobre todas as contas das empresas.