Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pedro Baltazar qualifica situação financeira do Sporting como "negra e quase catastrófica"

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 fev (Lusa) -- Pedro Baltazar assumiu hoje que não se recandidata à presidência do Sporting e qualificou a situação financeira do clube como "um cenário negro e quase catastrófico", denunciando "uma enorme opacidade em diversos contratos e obrigações".

"Fui crítico da última presidência do Sporting e em devido tempo chamei a atenção para a tentativa de branqueamento feita com uma auditoria que não era de gestão e para o crescimento passivo de mais de 120 milhões de euros do último mandato", pode ler-se no comunicado enviado à agência Lusa por Pedro Baltazar, que lembra ter defendido publicamente a "responsabilização e criminalização da gestão danosa do Sporting".

Pedro Baltazar considera que o cenário do clube, em termos financeiros, "é negro e quase catastrófico" e alerta para "a enorme opacidade que existe em diversos contratos e obrigações", considerações que baseia no "muito melhor conhecimento" que hoje tem do Sporting, comparado com o que tinha há dois anos, quando foi um dos candidatos derrotados por Godinho Lopes.