Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PCP questiona "repatriamento" de portugueses agredidos na Alemanha, embaixada rejeita responsabilidade

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 mar (Lusa) -- O PCP questionou hoje o Governo sobre o "repatriamento", em autocarro, dos sete portugueses agredidos na Alemanha, mas a embaixada em Berlim rejeita responsabilidades e frisa que o transporte de regresso foi decidido pelas empresas.

No fim de semana passado, sete emigrantes portugueses que trabalhavam na construção civil na Alemanha foram espancados e esfaqueados em Adlershof, no sudoeste de Berlim, em condições ainda por determinar.

Na pergunta hoje dirigida ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, o PCP refere que os sete homens "foram enviados para Portugal de autocarro, numa viagem superior a 24 horas", e questiona o Governo pela "opção por este tipo de transporte".