Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PCP diz que Governo quis justificar o injustificável e insta à luta

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 ago (Lusa) -- O PCP afirmou hoje que o discurso do primeiro-ministro no Pontal procurou justificar o injustificável e instou os portugueses a lutarem contra a prossecução de políticas que classifica de "injustas e penalizadoras".

Fernanda Mateus, da Comissão Política do PCP, considerou, em declarações aos jornalistas em Lisboa, que o discurso de Passos Coelho, na sexta-feira à noite, na festa do Pontal, no Algarve, é "inaceitável" e "procura justificar" o "injustificável" ao afirmar que valeu a pena em dois anos ter aumentado o desemprego, num quadro de imposição de sacrifícios brutais à população.

O Partido Comunista rejeitou também a "linha de resignação" que Passos Coelho procurou veicular aos portugueses, "num discurso patético e de afronta" a desempregados, reformados e pensionistas, e segundo o qual "vai valer a pena a obsessão" pelo prosseguimento de uma política assente em mais cortes e mais desempregados.