Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PCP acusa primeiro-ministro de pôr "em causa regular funcionamento das instituições"

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 abr (Lusa) - O secretário-geral do PCP acusou hoje o primeiro-ministro de pôr "em causa o regular funcionamento das instituições" por querer "omitir e violar a Constituição" aquando do "chumbo" das normas do Orçamento do Estado de 2013 pelo Tribunal Constitucional (TC).

"Tem a obrigação de respeitar as decisões do TC. Quando afrontou o TC, pôs em causa o regular funcionamento das instituições. Quis omitir e violar a Constituição. Agora quer consensos para quê? Para arranjar cúmplices desta política? Não peçam ao PCP para entrar nesse pântano ao qual estão a conduzir o nosso país", afirmou Jerónimo de Sousa, no debate quinzenal com Passos Coelho, na Assembleia da República.

Criticando o "jogo de sedução" entre o Governo da maioria PSD/CDS-PP e o PS, o líder comunista questionou o executivo sobre onde "está a pensar sacar mais quatro mil milhões e sobre quem vão recair esses cortes".