Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PCP acusa Câmara do Porto de proibições inconstitucionais à liberdade de expressão

Lusa

  • 333

Porto, 31 out (Lusa) -- O PCP denunciou hoje que a Câmara de Porto removeu coercivamente cartazes do partido a divulgar uma ação com o secretário-geral comunista, acusando a autarquia de aplicar proibições à liberdade de expressão que são inconstitucionais.

Contactada pela agência Lusa, fonte oficial da autarquia, em resposta por escrito, avançou que "o executivo da Câmara Municipal do Porto vai iniciar brevemente a análise e eventual alteração do regulamento em causa".

De acordo com um comunicado da Direção da Organização da Cidade do Porto (DORCP) do PCP, várias estruturas de propaganda mupi colocadas "em diferentes pontos da cidade do Porto" com a divulgação de um comício com o secretário-geral, Jerónimo de Sousa, foram quarta-feira removidas de forma "coerciva" e "sem qualquer informação prévia" pela Câmara do Porto.