Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Paulo Portas diz querer manter modelo social europeu e recusa "Estado mínimo"

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 dez (Lusa) - O líder do CDS-PP, Paulo Portas, afirmou hoje querer manter o modelo social europeu, defendeu a realização de reformas "necessárias" mas recusou um "Estado mínimo", prometendo empenho dos democratas-cristãos na "redução estrutural da despesa".

"É importante reformar o Estado social, não para o destruir, mas para o preservar. O Estado social e o modelo social europeu representam um olhar de equilíbrio e de justiça sobre a sociedade que nós queremos manter", sublinhou Paulo Portas.

"Como sabemos que há fatores de pressão extremamente significativos sobre a atual caracterização do Estado social, é por isso que nós dizemos que as reformas são necessárias, mas não é para chegar a qualquer Estado mínimo, para preservar e proteger aquilo que é essencial do ponto vista social", apontou.