Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Passos diz que fim da crise não pode ser dada como garantido

Lusa

  • 333

Quarteira, 16 ago (Lusa) - O primeiro-ministro congratulou-se hoje com o desempenho da economia portuguesa no segundo trimestre, que mostrou que se está "no rumo certo", mas avisou que o fim da crise não pode ser tomado como garantido.

"Ninguém tome por adquirido que a crise acabou", alertou o primeiro-ministro, depois de lembrar que existem ainda "riscos significativos" para o país, nomeadamente ao nível do comportamento da economia europeia.

Numa intervenção muito marcada pela economia, na festa social-democrata do Pontal, no calçadão da Quarteira, Pedro Passos Coelho começou, contudo, por se congratular com o desempenho registado pela economia portuguesa no segundo trimestre do ano, com o crescimento de 1,1% do Produto Interno Bruto face aos primeiros três meses do ano.