Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Passos defende coesão do seu Governo e acusa Seguro de deixar imagem "penosa"

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 abr (Lusa) - O primeiro-ministro negou hoje que a demissão de Miguel Relvas tenha gerado instabilidade interna ou prejuízos na imagem externa do Governo e acusou o secretário-geral do PS de dar uma imagem penosa por explorar "questiúnculas" governativas.

Pedro Passos Coelho assumiu estas posições na parte final do seu debate com o líder socialista, depois de António José Seguro ter levantado a questão sobre as circunstâncias em que ocorreu a demissão de Miguel Relvas do cargo de ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.

O primeiro-ministro começou por sustentar que Seguro apenas explorou a questão política da demissão de Miguel Relvas por alegadamente ter falhado na sua estratégia de apresentar uma moção de censura ao Governo e de agora "pretender uma segunda volta".