Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Passos Coelho diz que divergências da 'troika' são prejudiciais para países e mercados

Lusa

  • 333

Santarém, 12 jun (Lusa) -- O primeiro-ministro, Passos Coelho, considerou hoje prejudicial que as instituições da 'troika' tragam as divergências para o plano público causando instabilidade nas pessoas e nos mercados.

"É um prejuízo para toda a gente que as instituições da 'troika' se coloquem no plano público com divergências tão grandes, porque isso gera instabilidade e incerteza nas pessoas, em particular na Grécia, mas também nos mercados em geral", afirmou o primeiro-ministro, que falava aos jornalistas em Santarém onde hoje visitou a Feira Nacional da Agricultura e contactou com diversos expositores do setor agrícola, numa visita de duas horas onde recebeu diversos cumprimentos do público.

Recentemente, o FMI sustentou que houve erros quando se previu o impacto das medidas de ajustamento na economia real e se atrasou demasiado a reestruturação da dívida soberana grega, enquanto a Comissão Europeia rejeitou esta perspetiva.