Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Parlamento Europeu "não pode aceitar" orçamento - dirigentes políticos

Lusa

  • 333

Estrasburgo, 09 fev (Lusa) - Após uma dura batalha entre Estados para alcançar um acordo sobre o orçamento comunitário, antecipa-se um outro combate no Parlamento Europeu, onde vai ser necessário negociar uma plataforma de entendimento, sob ameaça de veto.

Depois de mais de 24 horas de discussões, na sexta-feira os dirigentes da União Europeia chegaram a acordo sobre o orçamento comunitário para os próximos sete anos, que é, pela primeira vez, inferior ao anterior quadro financeiro plurianual.

"O Parlamento Europeu não pode aceitar por princípio" este acordo, defenderam Joseph Daul (conservadores), Hannes Swoboda (socialistas), Guy Verhofstadt (liberais), Rebecca Harms et Daniel Cohn-Bendit (Verdes), em comunicado conjunto, numa manobra incomum dos líderes das quatro maiores forças políticas, que detêm uma larga maioria entre os 750 eurodeputados.