Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Parlamento Europeu defende que "Lampedusa deve ser ponto de viragem"

Lusa

  • 333

Estrasburgo, França, 23 out (Lusa) - O Parlamento Europeu defendeu hoje que a morte de imigrantes clandestinos em naufrágios junto à ilha italiana de Lampedusa deve constituir "um ponto de viragem" na política europeia sobre fluxos migratórios, reclamando mais coordenação, solidariedade e responsabilidade.

Numa resolução adotada hoje no hemiciclo de Estrasburgo, na véspera de um Conselho Europeu, em Bruxelas, no qual o problema dos fluxos migratórios será discutido pelos líderes europeus, os eurodeputados defendem que é obrigação legal dos Estados-membros assistirem os migrantes em dificuldades no mar, com o apoio de instrumentos comuns.

Durante um debate sobre a agenda do Conselho Europeu de quinta e sexta-feira, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, admitiu hoje que a Europa tem que fazer mais para evitar tragédias como a de Lampedusa em 03 de outubro, em que morreram cerca de 300 pessoas num naufrágio.