Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Paredes nega subida de 34% em três anos na água e saneamento

Lusa

  • 333

Paredes, 22 mai (Lusa) - A Câmara de Paredes negou hoje que o custo da água e saneamento, entre 2009 e 2012, tenha aumentado 34%, esclarecendo que aquele indicador resulta de dados incorretos disponibilizados pelo regulador do setor.

A percentagem de aumento, obtida com base nos números publicados no 'site' da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) assenta, segundo um comunicado da edilidade, "numa premissa errada, especulativa e enganadora".

De acordo com os indicadores do regulador, os custos anuais com a água, em Paredes, subiram, naquele intervalo de tempo 19,69 euros. Como o saneamento, o acréscimo foi de 39,69 euros. Estes dados perfazem um aumento global de 58,76 euros na fatura anual dos dois serviços, o que corresponde a 4,90 euros mensais. Esse aumento terá sido, observados os dados oficiais, o maior ocorrido entre os concelhos do Vale do Sousa.