Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Parece que gostaríamos de reformar o Estado sem ter de o fazer" -- Poiares Maduro

Lusa

  • 333

Matosinhos, 01 nov (Lusa) - O ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, admitiu hoje não ser fácil reformar o Estado e a economia, considerando parecer que se gostaria de reformar o Estado sem ter de o fazer.

"Parece que gostaríamos de reformar o Estado sem, no entanto, nos termos de sujeitar a essa reforma", disse Poiares Maduro num jantar/debate organizado em Matosinhos pela Câmara de Comércio Americana em Portugal.

"Não é fácil reformar o Estado e a economia, porque envolve mudar culturas institucionais muito enraizadas e, frequentemente, envolve também uma distribuição de custos e benefícios que provocam muitas e fortes resistências entre aqueles que se sentem afetados", considerou, acrescentando que "é por isso que o consenso nacional sobre a necessidade de reforma não tem correspondência quanto ao que se deve reformar".