Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Parceiros privados exigem à Câmara de Barcelos 30 ME pelo fim de PPP

Lusa

  • 333

Barcelos, 22 mar (Lusa) - Os parceiros privados exigem 30 milhões de euros à Câmara pelo fim da PPP Barcelos Futuro, mas o Município só aceita ressarci-los do valor de adjudicação das obras efetuadas, um diferendo que vai ser dirimido em tribunal arbitral.

O presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes (PS), disse hoje que quando tomou posse, em novembro de 2009, três obras daquela parceria público-privada ou já estavam prontas, caso do edifício de apoio do Teatro Gil Vicente, ou se encontravam quase concluídas, como o Complexo Desportivo de Martim e o auditório e sede da Junta de Martim.

O Complexo de Santa Eulália "era o único mais atrasado em termos de execução de obra".