Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Papa indultou o ex-mordomo que divulgou documentos privados

Lusa

  • 333

Vaticano, 22 dez (Lusa) - O papa Bento XVI perdoou, por ocasião dos indultos de Natal, ao seu ex-mordomo que roubou documentos privados do chefe da igreja católica para os ceder a um jornalista, causando uma das mais graves brechas na segurança do Vaticano.

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, revelou que Bento XVI visitou Paolo Gabriele, de 46 anos, no quartel da polícia do Vaticano hoje de manhã para lhe dizer que tinha sido perdoado.

Gabriele, conhecido como "Paoletto", foi posteriormente libertado e regressou à sua casa, a poucos metros de onde cumpria a pena.