Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Papa Bento XVI defende "direito a não emigrar" como um direito fundamental

Lusa

  • 333

Cidade do Vaticano, 29 out (Lusa) -- O papa defendeu hoje "o direito a não emigrar" como um direito fundamental e convidou os governantes a fazerem tudo para que as populações permaneçam nos respetivos países.

"Antes mesmo do direito de emigrar, é necessário reafirmar o direito a não emigrar, isto é, o de ficar na sua própria terra", sublinhou Bento XVI na mensagem para preparar a Jornada dos migrantes e refugiados, que será celebrada em janeiro.

O papa recordou que "o direito da pessoa a emigrar está inscrito nos direitos humanos fundamentais" mas sublinhou a importância de ter "sob controlo os fatores que empurram para a emigração".