Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Países que vão avançar com imposto sobre transações financeiras representam dois terços do PIB da UE

Lusa

  • 333

Bruxelas, 22 jan (Lusa) -- Os 11 Estados-membros que vão introduzir um imposto sobre as transações financeiras, entre os quais Portugal, representam cerca de dois terços do Produto Interno Bruto (PIB) da União Europeia (UE), afirmou hoje o comissário europeu para a Fiscalidade.

Algirdas Semeta falava na conferência de imprensa que se seguiu à reunião dos ministros das Finanças da UE, em Bruxelas, durante a qual foi alcançado um acordo para a introdução de um imposto sobre as transações financeiras em 11 Estados-membros (Portugal, Alemanha, França, Áustria, Bélgica, Eslovénia, Estónia, Grécia, Itália, Espanha e Eslováquia), através do mecanismo de cooperação reforçada.

O comissário europeu considerou a decisão de hoje um "marco importante" para a política fiscal da União Europeia, salientando que o imposto sobre transações financeiras será aplicado "a um bloco que representa cerca de dois terços do PIB da UE".