Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Países emergentes são mais resistentes à crise do que desenvolvidos - OCDE

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 jun (Lusa) - Os países emergentes têm "muito mais resistência" à crise do que os desenvolvidos, apesar de penalizados pela situação no Atlântico Norte, pois "aprenderam com o passado" e "adotaram melhores políticas orçamentais", disse à Lusa o economista Mario Pezzini (OCDE).

Em entrevista à Lusa, o diretor do Centro para o Desenvolvimento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Mario Pezzini, afirmou que "não há dúvida de que a crise de 2008 afetou os países em desenvolvimento", mas disse também que estas economias "foram capazes de ser muito mais resistentes do que os países desenvolvidos porque aprenderam com o passado e, em alguns casos, adotaram melhores políticas orçamentais do que os países desenvolvidos".