Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Organizações moçambicanas apelam a Moçambique Brasil e Japão para travarem projeto ProSavana

Lusa

  • 333

Maputo, 31 mai (Lusa) - Organizações da sociedade civil moçambicana divulgaram uma carta aberta aos presidentes de Moçambique, Armando Guebuza, e do Brasil, Dilma Roussef, e ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apelando para que seja travado o projeto tripartido ProSavana.

Este programa, uma parceria dos três governos, pretende promover o desenvolvimento da agricultura nas savanas tropicais do Corredor de Nacala, no norte de Moçambique, inspirando-se na experiência brasileira no Cerrado, e ocupando uma área de 14.5 milhões de hectares de terra, em 19 distritos das províncias de Niassa, Nampula e Zambézia.

Na carta aberta, as organizações denunciam que o ProSavana "já está a ser implementado através da componente 'Quick Impact Projects' sem nunca ter sido realizado, discutido publicamente e aprovado o Estudo de Avaliação" de impacto ambiental.