Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Organização de jornalistas revela acesso a milhões de ficheiros que expõem o mundo dos 'offshores'

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 abr (Lusa) -- Uma organização internacional de jornalismo de investigação (ICIJ) revelou ter tido acesso a milhões de ficheiros que identificam mais de 120 mil empresas e fundos 'offshore', que expõem negócios de políticos, criminosos e bilionários de todo o mundo.

O International Consortium of Investigative Journalists (ICIJ), que envolveu na análise dos ficheiros dezenas de jornalistas de títulos como o Guardian, BBC, Le Monde, Süddeutsche Zeitung e Washington Post, entre outros, afirma que os documentos a que teve acesso representam "a maior pilha de informação confidencial sobre o sistema financeiro dos 'offshores' alguma vez obtida por uma organização de media".

"O tamanho total dos ficheiros, medidos em gigabytes, é mais de 160 vezes maior do que a fuga de informação dos documentos dos Departamento de Estados dos Estados Unidos a que a Wikileaks teve acesso em 2010", lê-se no portal da organização, que revela ainda que "os registos revelam 'holdings' pessoais e de empresas em 'offshores' em mais de 170 países e territórios".