Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Oposição acusa Presidente sul-africano de "perjúrio"

Lusa

  • 333

Joanesburgo, 19 nov (Lusa) - Dirigentes de partidos da oposição sul-africana acusaram hoje o Presidente Jacob Zuma de ter cometido "perjúrio" no parlamento quando afirmou, quinta-feira passada, que as obras de expansão da sua residência privada foram pagas com um empréstimo bancário.

"O Presidente quando falou sob juramento imposto pelo seu cargo no parlamento parece ter conscientemente enganado a instituição e a nação ao afirmar que tinha obtido um empréstimo, e isso não é perjúrio", disse o líder do Congresso do Povo (COPE), Mosiuoa Lekota.

Zuma, que se declarou "indignado e ofendido" no parlamento por notícias que sugerem que o Estado está a gastar 248 milhões de rands (22,14 milhões de euros) em renovações e melhoramentos da sua propriedade privada em Nkandla, Kwazulu-Natal, referiu ter recorrido aos bancos para pagar as obras.