Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OPA/Cimpor: Faturação da Cimpor vai crescer, garante Intercement

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 jun (Lusa) - O presidente da Intercement, os novos donos da Cimpor, garantiu hoje que os resultados da cimenteira portuguesa serão melhores após as alterações feitas na sequência da OPA, sobretudo com a troca de ativos entre a Camargo Corrêa e a Votorantim.

A empresa brasileira Intercement (detida pela Camargo Corrêa) passou a deter hoje 94,81 por cento do capital da Cimpor - Cimentos de Portugal, que correspondem a 95,69 por cento de direitos de voto, foi hoje divulgado no apuramento dos resultados da OPA.

A empresa, que já era a principal acionista da Cimpor (32,9 por cento), ofereceu 5,50 euros por cada ação da cimenteira portuguesa e conseguiu que alguns dos acionistas mais importantes vendessem as suas participações, nomeadamente o Fundo de Pensões do BCP (10 por cento), o empresário Manuel Fino (9,8 por cento) e a Caixa Geral de Depósitos (9,6 por cento).