Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ONU: Brasil abre Assembleia Geral e deverá abordar espionagem global

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 set (Lusa) -- A brasileira Dilma Rousseff será a primeira chefe de Estado a discursar, hoje, na 68.ª Assembleia Geral das Nações Unidas, esperando-se que aborde a espionagem global que a fez cancelar a visita aos Estados Unidos.

Dilma Rousseff tinha programado uma visita oficial aos Estados Unidos para outubro, mas cancelou-a, justificando com a ausência de uma explicação, por parte de Washington, acerca das suspeitas de que o Brasil terá sido alvo de espionagem.

"As práticas ilegais de intercetação das comunicações e dados de cidadãos, empresas e membros do governo brasileiro constituem um facto grave, atentatório à soberania nacional e aos direitos individuais, e incompatível com a convivência democrática entre países amigos", sustentou a Presidência brasileira.