Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Olimpismo: Vicente Moura diz que Portugal "é dos países que menos investiu" na formação de atletas

Lusa

  • 333

Seixal, 14 set (Lusa) - O presidente do Comité Olímpico de Portugal, Vicente Moura, afirmou na quinta-feira que a conquista de poucas medalhas nos Jogos acaba por "não ser obra do acaso" já que o investimento feito foi "menor que noutros países europeu".

O dirigente, que falava durante a sessão "Café com... prata. Como se 'fabrica' um medalhado olímpico", que decorreu na Associação Náutica do Seixal, apelou ainda a um maior apoio estatal para que haja um melhor aproveitamento nos resultados desportivos.

"É preciso o apoio sustentado do Estado, das autarquias e dos clubes. Os resultados nos Jogos Olímpicos não foram obra do acaso. Portugal foi um dos países que teve menos investimento a nível europeu para a formação de atletas. Foi feito um investimento inferior a 14 milhões de euros a dividir por quatro anos. Para se ter uma ideia, Inglaterra, só para 2013, anunciou já um investimento superior a 160 milhões", sustentou.