Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Oleiros moçambicanos que paralisaram comboios da brasileira Vale absolvidos por falta de provas

Lusa

  • 333

Maputo, 23 mai (Lusa) -- Três representantes dos oleiros de Moatize, centro de Moçambique, que contestam as indemnizações pagas pela brasileira Vale, foram absolvidos num processo judicial relacionado com a paralisação da linha férrea que escoa o carvão da companhia.

O coordenador da Associação Académica para o Desenvolvimento das Comunidades (ADECRU), Jeremias Vunjane, disse à Lusa que Refo Agostinho, Isac António Sampanha e Chaibo Charifo foram detidos no dia 14 de maio, quando se encontravam com um grupo de oleiros da zona de Cateme, em Moatize, numa ação de protesto contra a brasileira Vale.

A iniciativa dos oleiros, a que se juntaram também moradores de Cateme que contestam as indemnizações relacionadas com a sua retirada da concessão mineira da Vale, resultou na paralisação da linha férrea que escoa o carvão da empresa.