Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Oeiras: Obras público-privadas suspensas "mancham" paisagem de Paço de Arcos e Carnaxide

Lusa

  • 333

Oeiras, 06 dez (Lusa) -- Pilares de betão e terrenos vedados são os vestígios das duas obras inacabadas projetadas pela Oeiras Expo, uma parceira público-privada (PPP) da Câmara de Oeiras à qual o Tribunal de Contas detetou irregularidades.

Na Estrada de Paço de Arcos, em direção a Porto Salvo, num terreno de 12.000 metros quadrados, avista-se um equipamento de grandes dimensões, vedado com barreiras de alumínio. O placar informativo dá conta de que ali vai nascer um Centro de Congressos, Feiras e Exposições da Quinta da Fonte, orçado em 30 milhões de euros e que deveria estar concluído em 2011.

Os pilares em betão e as vigas de metal já dão forma ao equipamento, que tem previsto três auditórios, 10 salas de reunião e seis pequenos auditórios e 900 lugares de estacionamento, mas cuja construção foi suspensa há quase dois anos por falta de financiamento.