Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE214: Luís Amado critica adiamento da reforma do Estado

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 out (Lusa) - O socialista Luís Amado criticou hoje o Governo pelo adiamento da reforma do Estado e observou que o ajustamento da despesa torna o Orçamento do Estado (OE) para 2014 "mais brutal".

O ministro da Defesa e dos Negócios de Estrangeiros nos dois Governos de José Sócrates referiu à agência Lusa que o OE2014 "é a continuidade da austeridade", que "reflete também o atraso na opção de corte de despesa que se previa no memorando de ajustamento".

"O facto de esse corte ter vindo a ser atrasado, porque condicionado por uma reforma de Estado anunciada mas nunca realizada, de alguma forma torna este exercício mais brutal", afirmou Luís Amado.