Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: Seguro fala em "consenso generalizado" de que há normas inconstitucionais

Lusa

  • 333

Vila Nova de Gaia, 19 out (Lusa) - O secretário-geral do PS, António José Seguro, sublinhou hoje aquilo que classifica como o "consenso generalizado na sociedade portuguesa de que há normas inconstitucionais" no OE2014, criticando a recusa da maioria em antecipar a votação do orçamento.

António José Seguro respondia às questões dos jornalistas no final da Comissão Nacional do PS, que hoje decorreu em Vila Nova de Gaia, tendo afirmado que "Portugal precisa de ter um orçamento do Estado no dia 1 de janeiro e que deve ser descontaminado de qualquer dúvida quanto à sua constitucionalidade" porque o país precisa dessa "tranquilidade".

"Há um consenso generalizado na sociedade portuguesa de que há normas inconstitucionais no diploma. O PS tem essa convicção. E não é só o PS. Aliás, a própria ministra das Finanças afirmou muito recentemente que havia vantagem em que se clarificasse as dúvidas sobre a inconstitucionalidade do diploma", reiterou.