Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: PCP classifica documento como "o pior" desde o "pacto de agressão"

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 out (Lusa) - O deputado do PCP Paulo Sá classificou hoje a proposta de lei de Orçamento do Estado de 2014 (OE2014), apresentada pelo Governo da maioria PSD/CDS-PP, como a "pior" desde que Portugal está sob assistência financeira pela 'troika'.

"Podemos dizer que este será o pior Orçamento do Estado para a vida dos trabalhadores e das famílias desde que foi assinado o pacto de agressão. Vai agravar a vida dos trabalhadores, dos reformados, dos pensionistas, com um objetivo - poder continuar a garantir os benefícios que são dados à banca e aos grandes grupos económicos", disse, nos Passos Perdidos, no parlamento.

O documento, apresentado pela ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, prevê que seja "aplicada uma redução remuneratória progressiva entre 2,5% e 12%, com caráter transitório, às remunerações mensais superiores a 600 euros de todos os trabalhadores das Administrações Públicas e do Setor Empresarial do Estado, sem qualquer exceção, bem como dos titulares de cargos políticos e outros altos cargos públicos".