Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: Passos regista posição do PS e lamenta "grande intransigência"

Lusa

  • 333

Oliveira do Bairro, 11 set (Lusa) -- O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse hoje ter "tomado nota" de que o PS admite votar contra o Orçamento do Estado para 2014, lamentando a "posição de grande intransigência" assumida pelos socialistas.

"Tomei nota dessa posição que o líder do PS anunciou (...) A única coisa que posso e devo fazer enquanto primeiro-ministro é apelar ao PS para que, independentemente de opções políticas que tenha ao nível das políticas públicas, não se alheie da realidade que estamos a viver e mostre aos portugueses que defende um caminho para futuro que tem aderência à realidade", disse Passos Coelho, em Oliveira do Bairro.

E acrescentou: "Essa aderência à realidade revela que precisamos ainda de manter o rumo que temos seguido até hoje, defendendo o Estado social e os que mais precisam, mas não deixando de fazer as reformas que são importantes, que nos permitirão no futuro poder crescer, viver com uma perspetiva de esperança e de confiança maior do que a que temos tido nos últimos anos".