Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Sindicatos criticam "ataque brutal" e violação de compromissos na função pública

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 out (Lusa) - Os sindicatos que representam os trabalhadores da função pública criticaram hoje o "ataque brutal" aos direitos dos trabalhadores", face a proposta do Governo de aumentar a idade da reforma para os 65 anos já em 2013.

"O Governo apresentou hoje mais um roubo aos trabalhadores, pretendendo introduzir uma proposta que viola o compromisso assumido no regime de transição da Segurança Social com a Caixa Geral de Aposentações (CGA), que seria em 2015", afirma a FESAP, sublinhando que o Executivo quer "antecipar já em 2013 o aumento da idade da reforma para os 65 anos, reduzindo assim o valor de todas pensões".

Em causa está a proposta que foi enviada esta tarde aos sindicatos da função pública, e que será discutida na quarta-feira, com o objetivo de introduzir novas regras na relação laboral entre o Estado e os trabalhadores, como a redução para 25% do valor pago pelo trabalho em dia feriado, e a obrigatoriedade de reduzir em 50% o número de trabalhadores contratados a termo resolutivo ou com nomeação transitória, o que faria com que, nas contas do sindicato, "mais de cem mil trabalhadores" tenham de ser "mandados embora".