Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Proprietários repudiam fim da cláusula salvaguarda no IMI

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 out (Lusa) -- A Associação Lisbonense de Proprietários (ALP) manifestou repúdio pela eliminação da cláusula de salvaguarda no Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), hoje anunciada pelo ministro das Finanças, no âmbito de um novo pacote de medidas de austeridade.

"Cinco milhões de proprietários de prédios urbanos em Portugal, muitos dos quais ainda a pagar a sua casa ao banco, veem-se em risco de perder o esforço de toda uma vida com a subida brutal do IMI no próximo ano e a eliminação, anunciada hoje pelo ministro das Finanças [Vítor Gaspar], da respetiva cláusula de salvaguarda", indicou a ALP em comunicado enviado à agência Lusa.

Em 2013, "a taxa de IMI será agravada em 25 por cento", explicaram os proprietários de Lisboa, acrescentando que a isso "acresce uma reavaliação geral dos valores patrimoniais dos prédios, feita de modo atribulado e com o único propósito de aumentar a receita fiscal, que, em alguns casos, conduziu a aumentos de mais de 8.000 por cento".