Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Poupança devia ter "tratamento mais favorável" - Carlos Tavares

Lusa

  • 333

Lisboa, 31 out (Lusa) -- O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) criticou hoje a subida da tributação sobre os produtos financeiros para 26,5% e o novo aumento para 28% em 2013, defendendo "um tratamento mais favorável da poupança".

"Eu sempre defendi que a poupança é uma variável económica fundamental. A poupança é a outra face da moeda do investimento. E nenhuma economia se desenvolve sem poupança e sem investimento", realçou hoje aos jornalistas Carlos Tavares, que lidera o supervisor do mercado português.

Questionado à margem do evento que marca o Dia Mundial da Poupança sobre o recente aumento da carga fiscal sobre as aplicações financeiras, e a nova subida prevista no Orçamento de Estado de 2013, Carlos Tavares não se quis alongar sobre a matéria, mas deixou claro que discorda da medida decidida pelo Governo: "Sempre defendi que deveria haver um tratamento mais favorável da poupança. E não queria comentar mais", afirmou.