Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Esforço da despesa seria de apenas 38% caso subsídios não fossem repostos - UTAO

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 out (Lusa) - O esforço do lado da despesa no ajustamento seria de apenas 38 por cento se não houvesse devolução dos subsídios, deixando a composição do ajustamento ainda maioritariamente do lado da receita, estima a UTAO.

Numa análise preliminar da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) à proposta de lei do Orçamento do Estado para 2013, os técnicos independentes lembram que o efeito das medidas de diminuição da despesa é mitigado pela reposição parcial dos subsídios aos funcionários públicos e pensionistas, o que leva a que o lado da despesa corresponda a apenas 19% das medidas de consolidação orçamental, deixando para a receita 81% deste total.

A justificação dada para que não se seguisse a composição estipulada intrinsecamente no programa de assistência com os credores internacionais de uma consolidação dois terços do lado da despesa e um terço do lado da receita foi a necessidade de contornar a decisão do tribunal constitucional.